Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



image002.jpg

De 05 a 14 de fevereiro, Guimarães é capital da dança, com um cartaz recheado de estreias. São duas semanas em que se celebra a dança contemporânea com 9 espetáculos que passarão pelos palcos do Centro Cultural Vila Flor e da Plataforma das Artes e da Criatividade. Um festival onde se denota também um forte apoio à criação nacional, com janela virada ao mundo.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:41

SecEstadoManuelRodrigues.JPG

 

O secretário de Estado das Finanças, Manuel Rodrigues disse, hoje, em Esposende que o rumo de recuperação das contas públicas e de revitalização da economia seguido pelo Governo dá garantias de que, em 2018, haverá défice zero e a economia crescerá dois por cento.

“Em 2015, o PIB cresce 1,5 por cento e o défice fica nos 2,7, o que fará com que Portugal saia do «défice excessivo» e tenha acesso à compra de dívida por parte do BCE- Banco Central Europeu”, afirmou, lembrando que o primeiro ministro Pedro Passos Coelho conseguiu que Portugal ganhasse credibilidade internacional.

O governante falava durante a conferência «Caminho para o Crescimento e Emprego – Uma estratégia de crescimento e emprego em Portugal» e que contou com a participação do presidente da Comissão Política Distrital, José Manuel Fernandes, do presidente da Câmara de Esposende, Benjamim Pereira e do líder da Secção local,

Na plateia marcaram, ainda, presença, vários deputados – com destaque para Miguel Macedo – autarcas, e algumas dezenas de cidadãos.

Na sua alocução, Manuel Rodrigues disse que a credibilidade do atual governo deriva do facto de ter descido o défice de 11,2 para 3,7 por cento, num total de 13 mil milhões de euros, o que – acrescentou – permitiu que, a partir do 3.º trimestre de 2013 Portugal tenha voltado a crescer, depois de dez anos de estagnação.

Disse que a política de credibilidade seguida, deixa antever um futuro melhor, com crescimento sustentado da economia, mais exportações – que deverão atingir 50 por cento do PIB em 2018 – mais investimento e mais produtividade e competitividade das empresas.

Justificando a sua intervenção com números, Manuel Rodrigues sublinhou que também o emprego tem vindo a crescer, com a criação liquída de postos de trabalho: “o crescimento é feito sem endividamento, e mais sustentado na diversificação das exportações e nas empresas e menos no consumo”, explicou, lembrando que o défice da balança comercial acabou.

Para o Secretário de Estado, a melhoria da situação possibilitou já, em 2014, a devolução aos portugueses de alguns dos sacríficios pedidos, caso da devolução dos cortes salariais na função pública e nos pensionistas, e na mudanças no IRS a favor das famílias e dos contribuintes com rendimentos mais baixos.

 

“PS SEM IDEIAS”

Já o presidente da Distrital, o eurodeputado José Manuel Fernandes criticou o PS dizendo que “não tem hoje ideias, nem propostas, depois de anos andar a gastar o que não tinha e levar o país à falência”. Lamentou que os socialistas se tenham colado ao Syriza grego, dizendo que a nova situação daquele país “é perigosíssima”.

“Os nacionalismos de extrema esquerda ou direita são um perigo para a União Europeia e para a democracia e liberdade dos povos, e podem estragar tudo, agora que as coisas melhoram”, declarou, denunciando o desespero dos socialistas e da esquerda portuguesa, perante "a demonstração de Portugal que é possível ter crescimento, gerar emprego e promover maior justiça social, com as contas públicas em ordem, geridas de forma séria e no interesse do país e de todos os portugueses, e não apenas de alguns sectores mais privilegiados".

“Portugal tem um governo credível e estável do qual os portugueses se podem orgulhar”, defendeu, realçando ainda a posição do distrito de Braga, que "é hoje um exemplo nacional e internacional pela criação de empresas que se distinguem pela qualidade e inovação, e um distrito que se distingue pela criação de emprego qualificado", com uma referência especial para a indústria têxtil e do calçado por se afirmar no mercado global pela qualidade e inovação dos seus produtos.

Na conferência, o presidente do Município de Esposende, Benjamim Pereira, manifestou-se “orgulhoso” com o trabalho e o “elevado caráter” de Passos Coelho e defendeu que é preciso dizer a verdade aos portugueses: “ninguém pode ficar numa atitude de cobardia, agora que Portugal entra, de novo, no rumo certo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:15

Estêvão Lima  (foto de diariomedico.com).jpg

Descoberta simplifica algo que hoje demora meia hora e ainda consegue evitar radiações

 

Uma equipa liderada pela Universidade do Minho criou uma tecnologia que permite simplificar uma cirurgia endoscópica para extrair pedras nos rins. O método permite também realizar a cirurgia sem uso de radiação. A tecnologia utiliza um campo eletromagnético para navegar com segurança uma agulha para punção do rim. Após os testes em animais, espera-se avançar para ensaios nos humanos a partir do próximo ano.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 13:13


Like box


Mais sobre mim

foto do autor




calendário

Fevereiro 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D


subscrever feeds