Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



image001.jpg

A Grande Invasão, Ninho da Margarida e Oficina de Experiência Musical são algumas das atividades para bebés, crianças e educadores de infância

 

Ao longo do mês de abril, o Serviço Educativo do Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, apresenta vários espetáculos e oficinas, cada um direcionado a um público específico, desde bebés a crianças mais crescidas e também uma oficina dirigida a educadores de infância.

 

Nos dias 10 e 11 de abril, às 10h30 e 16h00 respetivamente, o Pequeno Auditório do CCVF recebe no seu palco o espetáculo “A Grande Invasão”, da companhia Caótica, dirigido a crianças com idades entre os 8 e os 12 anos, que frequentem o 1º e 2º ciclo escolar. Trata-se de um documentário ao vivo que confunde, alegremente e sem vergonha, a ciência e a fantasia. Uma mãe, conferencista, testemunha e documenta, por intermédio de fotografias, ilustrações e vídeos, o seu encontro e vivência quotidiana com um grupo de Sereias que provocou uma epidemia junto daqueles que estiveram em contacto com elas na vila de Alcochete, desde o dia 17 de julho de 2007. De relato documentado, o objetivo da conferência transforma-se num pedido de ajuda ao espetador, que é convidado a assinar uma petição que liberte as Sereias da tutela do Instituto de Medicina Legal de Lisboa, onde estão confinadas para investigação.

 

Os dias 11 e 12 de abril serão dedicados aos bebés. Nestas datas, às 10h00 para os bebés dos 4 aos 18 meses, e às 11h00 para os bebés dos 19 aos 36 meses, a Sala de Ensaios do Centro Cultural Vila Flor transforma-se no “Ninho da Margarida”. Um ninho criado para as mais tenras idades, onde a música é uma vivência livre recheada de sons e canções, experiências rítmicas, sensações sonoras e aventuras do corpo pelo espaço lúdico, musical e afetuoso que o rodeia.

 

Associado ao espetáculo, no dia 11 de abril, entre as 15h00 e as 18h00, a Sala de Ensaios do CCVF acolhe uma oficina de música dedicada a educadores de infância. Nesta oficina, Margarida Mestre propõe relembrar, através de experiências concretas, a importância pedagógica e afetivo-sensorial das canções (e de cantar bem), das danças de roda e da vivência física do som. A proposta é, também, treinar o pensamento criativo de forma a desenvolver qualquer tema e transformá-lo numa alegre experiência dos múltiplos sentidos. A experiência musical implica todo o corpo num movimento de escuta, comunicação e sucessivas tentativas de estar em conjunto e em imersão num outro universo que não se vê mas que se faz, que se sente e que contribui fortemente para a experiência plena do mundo que nos rodeia.

 

A completar a programação mensal do Serviço Educativo, no dia 04 de abril, a partir das 16h00, há também os já famosos “Sábados em Família” que promovem atividades em convívio familiar no Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG). No dia 19 de abril, às 16h00, está também programada uma sessão de leitura organizada pelo Núcleo de Estudos 25 de Abril, em parceria com o Serviço Educativo d’A Oficina e o Teatro de Ferro, onde participam alunos de diferentes escolas do concelho. Nesta sessão, intitulada “Livre como um Livro”, um grupo de jovens entre os 11 e os 19 anos dá voz a textos de Walt Whitman, Manuel António Pina, Ary dos Santos, Sophia de Mello Breyner Andresen, entre outros, numa sessão de leitura comemorativa da Liberdade. Esta iniciativa terá lugar na Black Box da Plataforma das Artes e da Criatividade e a entrada é livre até ao limite dos lugares disponíveis.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:43


4 Noites No Stop na Zona Bowling

por JORNALdeFAFE, em 01.04.15

Quinta

11110873_945799708787708_8228760039217114658_n.jpg

Sexta

11011097_945799845454361_7346508522289856595_n.jpg

Sábado

10447499_945800135454332_7097644714852594305_n.jpg

Domingo

11067593_945800342120978_8985696100635750080_n.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:00

Jorge Miguel Ribeiro.JPG

Jorge Miguel Ribeiro, esposendense de 26 anos, recebe galardão a 26 de maio, em Lisboa

 

Jorge Miguel Ribeiro, do Centro de Estudos em Direito da União Europeia (CEDU) da Universidade do Minho, venceu o Prémio Europeu António de Sousa Franco 2014. O trabalho distinguido baseia-se na sua tese de mestrado e tem o título "A mobilidade das sociedades no espaço europeu - a problemática da transferência transfronteiriça da sede". O prémio, no valor de 5000 euros, é entregue a 26 de maio, às 18h00, na Reitoria da Universidade de Lisboa.

 

O júri – formado pelo eurodeputado Ricardo Serrão Santos e pelos académicos Jorge Miranda e Germano Marques da Silva – elogiou a qualidade da investigação, a pertinência do tema e o contributo para aprofundar a matéria. Jorge Miguel Ribeirosentiu-se “muito feliz” ao ver o seu estudo laureado.

 

O trabalho faz o panorama da mobilidade das sociedades comerciais na UE, avalia as várias ordens jurídicas dos Estados-membros nesta área e as decisões do Tribunal de Justiça da UE. “Se há livre circulação de pessoas, bens e serviços no espaço europeu, deve também ser garantida a livre circulação e estabelecimento das empresas, através da criação de um modelo mais impulsionador do empreendedorismo, da inovação legislativa e da promoção do bem público”, nota o investigador, esperando que as autoridades nacionais e supranacionais acatem as sugestões.

 

Jorge Miguel Ribeiro tem 26 anos e é natural de Fão, Esposende. Fez o mestrado em Direito dos Contratos e da Empresa na UMinho, o curso avançado em Direito da UE no King’s College London e a licenciatura em Direito na Católica do Porto. Atualmente investiga no CEDU as problemáticas ligadas à ordem jurídica da UE e é advogado no escritório Jorge Ribeiro Advogados. Fundou a associação pró-europeia EYNorte, fez consultoria na Sonaecom e pretende direcionar o trabalho no âmbito do apoio a empresas, empreendedorismo, inovação e internacionalização.

 

Sobre o Prémio

 

Este é o terceiro ano em que o Prémio Sousa Franco vem para a Escola de Direito da UMinho, após ser concedido a Sophie Perez Fernandes e a Filipa da Silva Fernandes. A menção honrosa da edição 2014 vai também para outra investigadora do CEDU, Francielle Vieira Oliveira, pelo estudo "O processo de constitucionalização e democratização europeu (ou da legitimação jurídico-política da UE)", baseado na sua tese de mestrado em Direitos Humanos.

 

António de Sousa Franco (1942-2004) foi jurista, professor catedrático da Universidade de Lisboa, ministro das Finanças e presidente do Tribunal de Contas e do PSD. O prémio em sua homenagem destaca trabalhos inéditos em Direito da UE que ajudem a aprofundar a cidadania europeia. Concorrem cidadãos até 35 anos de idade, que sejam formados em Direito e de nacionalidade portuguesa, a residir no país ou com curso superior obtido em Portugal.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 10:00

image001.jpg

Esta quinta-feira, 02 de abril, às 22h00, o Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor acolhe a Orquestra de Guimarães que apresenta a emblemática obra “Messias”, de G. F. Haendel, que subirá ao palco em versão encenada. A orquestra atua sob a batuta do maestro Vítor Matos e conta com encenação de Marcos Barbosa, diretor artístico do Teatro Oficina.

 

Após a auspiciosa estreia em 2014, a Orquestra de Guimarães apresenta, para a primeira residência artística deste ano, uma obra icónica da música coral sinfónica ocidental: a oratória “Messias”, de G. F. Haendel. Com uma abordagem inovadora, a obra será apresentada em versão encenada, assumindo os intérpretes uma posição dinâmica em palco, enfatizando a intensidade dramática e proporcionando uma nova abordagem estética, sensorial e interpretativa à obra.

 

A Orquestra de Guimarães, projeto cultural criado pela Câmara Municipal, apresenta-se como um projeto ambicioso e singular que pretende, com base na excelência, integrar e potenciar o talento de artistas da região, proporcionando-lhes o contacto com a prática musical orquestral sinfónica. Baseado nos fortes laços criados entre a comunidade e as artes performativas, este projeto visa a criação de uma rede artística de excelência, salvaguardando assim dois fatores fundamentais para o sucesso do projeto: a sustentabilidade e a estabilidade.

 

A Orquestra de Guimarães tem como principais objetivos promover a prática orquestral de excelência com objetivos artísticos e programáticos bem delineados, proporcionar o contacto com a prática musical orquestral sinfónica aos jovens com qualidade artística, baseado em fortes princípios afetivos e pedagógicos que permitam o desenvolvimento artístico e interpretativo dos seus intervenientes. Ao mesmo tempo, pretende-se desenvolver a partilha de conhecimentos, amizade e respeito mútuo entre artistas da região.

 

 

Palácio Vila Flor encerra mostra dedicada aos 10 anos do Laboratório das Artes com programa especial que culmina com uma última incursão à exposição

 

No sábado, 04 de abril, às 16h00, o Laboratório das Artes despede-se do Palácio Vila Flor, espaço que acolheu uma mostra dedicada aos 10 anos de vida desta associação que promove e divulga a arte contemporânea em Guimarães. Nesta data, o Pequeno Auditório do Centro Cultural Vila Flor tem agendada uma programação especial que culmina numa última visita à exposição.

 

Às 16h00 é apresentado o filme “A Escola”, por Max Fernandes, um filme produzido a partir de um espetáculo de teatro-fórum em que o texto e a representação foram construídos coletivamente entre os participantes: atores e espetadores. Após a apresentação do filme “A Escola”, o público é convidado a sentar-se no foyer do Pequeno Auditório do CCVF para uma conversa com os artistas que compõem o coletivo Laboratório das Artes. O dia termina, assim como o próprio projeto, com uma incursão final à exposição.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:00


Like box


Mais sobre mim

foto do autor




calendário

Abril 2015

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D


subscrever feeds