Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Foto Vera.jpg

 A biografia de Vera Soares em livro será apresentada no próximo dia 30 de Outubro, na Biblioteca Municipal de Fafe, por Manuela Pereira.

 

Licenciada em Relações Internacionais desempenha funções de Técnica Superior na área de formação. Casada, mãe de um menino de 4 anos e uma menina de 2 anos. Vera Soares conta a (sua) história de vida. Os dramas de um percurso atribulado. Um novo alento na "descoberta da magia que há em nós".

 

 Qual o tema e assunto do livro?

Este livro retrata o meu percurso de vida até ao momento. Um percurso marcado por vários e diferentes momentos.

Uma infância feliz, uma adolescência que viria a ser diferente, por ser “manchada” pela crueldade humana. A luta pela vida, pelo amor, pela paz. O reaprender a viver e quando penso que sei o que realmente importa e que sei o que é viver, enfrento o desafio da doença, da quimioterapia, deparo-me com a minha própria finitude. Mudança de objetivos, relativização de problemas, sonhos adormecidos, futilidades esquecidas, restruturação de valores, confusão de pensamentos, redefinição de prioridades, descoberta da magia que há em nós.

 Este livro trata da luta contra a dor, da importância das pessoas e dos sentimentos verdadeiros, da impressibilidade da vida, do sofrimento, da aceitação, da superação e da recompensa do bem.

O que pretende com esta publicação?

Este livro é a concretização de um sonho antigo. Tive um gosto especial pela escrita mas a verdadeira razão que me levou a avançar e não deixar passar em branco a minha história de vida, foi o facto de através do livro eu poder imortalizar a enorme gratidão que sinto por determinadas pessoas que foram cruciais na minha vida.

Penso que devemos elogiar, valorizar e agradecer enquanto cá estamos.

Além disso, se com a minha história de vida eu conseguir ajudar, de alguma forma, outras pessoas, isso será a melhor das recompensas.

Qual é o seu maior medo?

Tenho medo de não aproveitar a graça do tempo que me é dado. Tenho medo de que as minhas falhas me impeçam de enxergar a beleza que está à minha volta e dentro de mim. Tenho medo de cair na armadilha do pensamento e do pessimismo. Tenho medo de me deixar “absorver” pelo individualismo e materialismo da sociedade. Tenho medo de me deixar capturar pelas teias da maldade e da inveja.

O ponto que a fez acreditar?

O facto de existirem pessoas que nunca desistiram de mim, que me apoiaram incansavelmente, que acreditaram em mim.

 E neste momento?

Que existem muitas pessoas realmente boas, que existem sentimentos verdadeiros, que existem corações genuínos. Que existe uma magia absolutamente fantástica dentro de nós que vai muito além do que possamos entender, à primeira vista e pela qual vale a pena viver.

O que dizem os teus olhos?

Os meus olhos dizem que sou feliz e abençoada, que não temo viver e que aceito e agradeço o que tenho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:40


Like box


Mais sobre mim

foto do autor




calendário

Outubro 2015

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D


subscrever feeds