Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



De 10 a 18 de abril, o Westway Lab Festival proporciona uma interação privilegiada entre artistas e público e desdobra-se em vários momentos, desde residências artísticas, talks, conferências PRO, showcases e concertos. Ao longo de uma semana, Guimarães dá assim corpo a um festival inovador que traz à cidade muita música e criatividade ao reunir um conjunto de artistas nacionais e internacionais, consagrados e emergentes, para uma série de atividades que têm como objetivos fundamentais provocar encontros, estimular processos criativos, formular soluções para percursos profissionais e apresentar mostras autorais consolidadas.

 

Após uma 1ª edição em 2014, o Westway Lab Festival 2015 assenta em 3 eixos fundamentais: Processo (residências artísticas), Pensamento (conferências PRO) e Produto (showcases e concertos). É a partir de Guimarães que Portugal lança uma rede única de colaboração com a Europa através do Westway Lab – evento integrante da família European Talent Exchange Programme (ETEP) – no âmbito da música independente e do circuito profissional, num momento de importante transformação da indústria e com a criatividade cada vez mais na ordem do dia.

 

Tudo começa no dia 10 de abril, no Centro de Criação de Candoso, onde músicos nacionais e internacionais se encontram para formar 4 grupos de trabalho, tomando por ponto inicial a partilha das ideias e a experimentação enquanto processo que haverá de provocar cumplicidades artísticas que serão desvendadas depois em showcases finais. E para que haja uma real contaminação com a normal vida da cidade, estes artistas disponibilizam-se para falar sobre esta vivência original em espaços públicos referenciais de Guimarães. Nos dias 16 e 17 de abril, o Westway Lab sai, assim, para as ruas e funde-se com a cidade nas denominadas talks. Nestes dias, os artistas espalham-se por locais emblemáticos da cidade e respondem a perguntas sobre os processos criativos, numa conversa informal entre os profissionais e o público em geral. Após a 1ª edição do Westway Lab em 2014, as talks foram identificadas como um momento favorito de muitos dos participantes internacionais.

 

No dia 16, às 22h00, o Café Concerto do Centro Cultural Vila Flor acolhe o primeiro showcase resultado do trabalho em residência, seguido do showcase ETEP de Fismoll, artista polaco que toca um folk despretensioso, com elementos pop, num tipo de música que chama a atenção para os detalhes mais pequenos do som. Na noite seguinte, 17 de abril, à mesma hora e no mesmo local, há mais um showcase fruto das residências artísticas a que se segue o showcaseETEP dos islandeses Young Karin. Este jovem duo tem dado que falar em sites como DIY, UnderRadar e MTV, após o lançamento do seu primeiro EP. O som de Young Karin conta com influências de hip hop e pop avant-garde e já foi comparado aos melhores exemplos do Art-Pop escandinavo.

 

Nos dias 17 e 18, decorrem ao longo de todo dia as Conferências PRO que terão lugar no Palácio Vila Flor. Este programa propõe encontros com profissionais nacionais e internacionais da música, especializados nas mais diversas competências da indústria musical, sendo o primeiro evento PRO em Portugal ligado à rede ETEP – European Talent Exchange Program. Aqui, apresentam-se um conjunto de propostas e modelos de negócio que possibilitam o desenvolvimento deste ecossistema. Estas conferências proporcionam momentos únicos denetworking com profissionais internacionais tais como managers, agentes, music supervisors, labels, e outros representantes do setor. A importância do networking e as novas realidades como a problemática da realidade digital são temas em foco nestes encontros diurnos.

 

A 2ª edição do Westway Lab Festival encerra com chave de ouro numa entusiasmante noite, a 18 de abril. Nesta data, todos os espaços do Centro Cultural Vila Flor vão ser inundados por música num extraordinário momento de celebração de uma semana de festival. Para começar, às 21h30, o Pequeno Auditório do CCVF abre as portas para receber os já conhecidos Sensible Soccers. No final da atuação dos Sensible Soccers, o público é convidado a rumar ao Grande Auditório do CCVF para mais dois grandes concertos. Às 22h30, a sala abre para saudar Noiserv eBlaudzun. A maratona de concertos termina no Café Concerto do CCVF, às 24h00, com Mr. Herbert Quain.

 

Os bilhetes para os concertos do Westway Lab Festival já se encontram à venda, podendo ser adquiridos na bilheteira do Centro Cultural Vila Flor, Lojas Fnac, El Corte Inglés, Worten, entidades aderentes da Bilheteira Online, e via online em www.ccvf.pt eoficina.bilheteiraonline.pt. Através de um passe geral no valor de 12,00 euros é possível assistir a todos os concertos que terão lugar no dia 18 de abril. Os showcases, bem como as talks, têm entrada livre.

 

Toda a informação relativa ao Westway Lab Festival, bem como sobre as formas de inscrição nas Conferências PRO, encontra-se disponível em www.ccvf.pt, bem como no site do evento:http://westwaylabfestival.com/.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:58



Like box


Mais sobre mim

foto do autor




calendário

Março 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D