Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



image002.jpg

De 05 a 14 de fevereiro, Guimarães é capital da dança, com um cartaz recheado de estreias. São duas semanas em que se celebra a dança contemporânea com 9 espetáculos que passarão pelos palcos do Centro Cultural Vila Flor e da Plataforma das Artes e da Criatividade. Um festival onde se denota também um forte apoio à criação nacional, com janela virada ao mundo.

 

 

 

 

A abrir o festival, no dia 05 de fevereiro, às 22h00, o Grande Auditório do CCVF é palco para a estreia absoluta de Nostos (uma eventual penumbra de ambiguidade)”, a mais recente proposta coreográfica de André Mesquita, que tem como título a palavra grega que designa “retorno a casa”. Nostos quer-se como um retorno à ideia do corpo/casa – ao corpo/estrutura enquanto sustentáculo ideológico e performativo de uma dança do interior, num movimento em relação direta com a música.

 

No dia seguinte, também às 22h00, o Pequeno Auditório do CCVF acolhe uma nova estreia.“LAUF (in a course of a lifetime)” chega a Guimarães pelas mãos da coreógrafa Silke Z., o realizador e compositor sonoro André Zimmermann e o bailarino e criador de vídeo António Cabrita. Este espetáculo é criado com base na dependência entre o corpo, a imagem, o som e o cenário. Depois da desconstrução e posterior reconstrução de cada elemento no processo de criação, a peça reinventa-se nos detalhes, tomando forma num todo, com um novo sentido abstrato.

 

No sábado, 07 de fevereiro, às 18h00, o GUIdance ruma à Black Box da Plataforma das Artes e da Criatividade para receber “O Esplêndido”, com carimbo da associação cultural Máquina Agradável. Baseado na peça de Jean Genet, Splendid’s, este espetáculo transpõe a encenação de um texto dramático para a linguagem da dança contemporânea. Como mote, e mais atual do que nunca, a ideia de poder como uma metralhadora sem balas que mesmo assim não se quer largar. Na mesma data, às 22h00, o festival retorna ao CCVF para apresentar, no Grande Auditório, o espetáculo “Planites”, da grega Patricia Apergi. Último trabalho da companhia Aerites, “Planites” parte de onde “d.opa!” e “Era poVera” (os anteriores espetáculos) terminaram. A peça mantem o espírito de navegação pelo labirinto urbano, mas desta vez os elementos são reavaliados para que os conceitos das ruas e da derivação incluam os estrangeiros, os emigrantes, as pessoas que viajam por opção ou por força das circunstâncias.

 

O GUIdance retoma a programação no dia 12, às 22h00, na Black Box da Plataforma das Artes e da Criatividade com outra estreia absoluta, “432 Hz”, de Filipa Peraltinha. O título fala de uma frequência considerada perfeita que nos conecta ao todo e a nós próprios de forma harmoniosa, pacífica, empática e intuitiva. No dia seguinte, às 22h00, o Pequeno Auditório do CCVF acolhe dois solos: “bear me”, de Cristina Planas Leitão, um solo desdobrado em vários, em constante desenvolvimento que explora a relação entre eu e tu; entre performer e público; entre Homem e sociedade; e “Um Triste Ensaio Sobre a Beleza”, de Mara Andrade, uma peça que inspira na inevitável hétero e auto-observação de processos individuais de marasmo, melancolia ou desaparecimento que motivou a criação.

 

No último dia da 5ª edição do GUIdance, 14 de fevereiro, às 18h00, a Black Box da Plataforma das Artes recebe a estreia absoluta de “Projeto Continuado (2015)”, de João dos Santos Martins. A ideia de que os corpos possam ser coreografados por algo exterior a si próprios serve de base para esta criação que repensa a ideia de corpo individual e coletivo. À noite, às 22h00, o GUIdance despede-se no Grande Auditório do CCVF com a estreia nacional da peça “A Tecedura do Caos”, de Tânia Carvalho. Aqui, o corpo da Odisseia de Homero é o de um percurso infinito de regresso que conduz a um reencontro, e, por fim, a uma espécie particular de redenção do seu herói. 

 

À semelhança das edições anteriores do festival, o GUIdance inclui atividades paralelas que possibilitam a bailarinos e alunos de dança de nível avançado uma dimensão mais participativa através da frequência de masterclasses. Este ano, as masterclasses serão orientadas por André Mesquita (dia 06 de fevereiro) e Tânia Carvalho (dia 13 de fevereiro), dois autores que fazem a estreia das suas mais recentes criações no GUIdance 2015. A proposta para estas ações de formação consiste na ideia de serem ministradas com fundamento no processo criativo de ambos os espetáculos, uma após a apresentação (André Mesquita) e outra antes (Tânia Carvalho), com o objetivo de permitirem diferentes ângulos de leitura das peças, que poderão ser visionadas pelos participantes enquanto tarefa complementar da formação a realizar. As inscrições para as masterclasses podem ser efetuadas através do formulário disponível no sitewww.ccvf.pt.

 

O GUIdance 2015 também é espaço de antevisão. Neste contexto, a Útero propõe-nos uma zona de pesquisa que antevê os ensaios da peça “Pântano”, fazendo um convite a vários criadores para desenhar doze eixos possíveis que irão ser a base dos ensaios e da nova criação. O objetivo é ligar esta parte do trabalho ao público através da apresentação deste lugar, valorizando ao mesmo tempo o processo criativo no caminho desenvolvido por um criador e fazendo desse processo uma natural antevisão da criação em questão. Intitulada “12 Mandamentos”, esta apresentação da Útero tem estreia absoluta no âmbito do GUIdance nos dias 12 e 13 de fevereiro, às 19h00, no CAAA – Centro para os Assuntos da Arte e da Arquitetura, e conta com a presença do músico Carlos Zíngaro e do bailarino Romeu Runa.

 

Os bilhetes para o GUIdance 2015 podem ser adquiridos na bilheteira do Centro Cultural Vila Flor e da Plataforma das Artes e da Criatividade, Lojas Fnac, El Corte Inglés, Worten, entidades aderentes da Bilheteira Online, e via online em www.ccvf.pt e oficina.bilheteiraonline.pt. O custo dos bilhetes situa-se entre os 3,00 e os 10,00 euros, existindo a possibilidade de adquirir aassinatura do GUIdance 2015 por 35,00 euros para quem desejar assistir a todos os espetáculos da edição deste ano.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:41



Like box


Mais sobre mim

foto do autor




calendário

Fevereiro 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D