Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



image001.jpg

 

Na próxima sexta-feira, dia 13 de março, às 22h00, o Pequeno Auditório do Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, recebe o espetáculo “Cheio” que mistura várias linguagens num mesmo lugar. O teatro-circo e a dança contemporânea encontram-se aqui para dar ao público um espetáculo cheio de tudo.

 

“Cheio” é uma criação artística de Filipa Francisco e Thorsten Gruetjen que cruza as linguagens do teatro-circo e da dança contemporânea. É um espetáculo que parte da improvisação das técnicas utlizadas nas performances do teatro-circo (o malabarismo, a manipulação de objetos ou a interação com o público), desenhando novos movimentos coreográficos, na procura de um diálogo profícuo entre as linguagens do teatro-circo e da dança-teatro.

 

O espetáculo desenvolve uma narrativa à volta da construção de um clown, tendo como referências e inspiração, para a elaboração deste personagem, figuras do cinema e da performance como Charlot, Monsieur Hulot (Jacques Tati), o palhaço Grock ou os saltimbancos de Fellini. É uma criação partilhada pela coreógrafa Filipa Francisco e por Thorsten Gruetjen, cabendo a este último o papel de intérprete que, num solo, procura encontrar o seu clown: quando o seu corpo descobre os movimentos e os gestos dá-se a grande transformação. Este será um espetáculo que se suporta na evolução dos movimentos físicos e coreográficos do intérprete, na utilização de materiais e objetos de manipulação do quotidiano (sacos de papel, bolas e cana de pesca) e numa relação próxima com os espetadores. 

 

Um intérprete que se transforma em clown. Um carrinho parceiro e cúmplice que guarda alguns objetos que se transmutam e ganham identidade própria. Objetos que são manipulados e utilizados de forma absolutamente inesperada. Podem tubos transformar-se em parceiro de umpas de deux? Pode um saco de papel ter peso suficiente para ser o fio condutor de um espetáculo? Em “Cheio” tudo pode acontecer e o público é convocado pelo intérprete a descobrir e explorar o seu processo de trabalho artístico.

 

Workshop desvenda os segredos da peça “Cheio”

 

No dia anterior à apresentação do espetáculo, 12 de março, às 21h30, na Sala de Ensaios do Centro Cultural Vila Flor realiza-se um workshop no âmbito do espetáculo “Cheio” onde serão abordadas as técnicas desenvolvidas e trabalhadas no contexto do processo criativo desta peça. As inscrições no workshop podem ser efetuadas no Centro Cultural Vila Flor ou no sitewww.ccvf.pt através do formulário de inscrição disponível online.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:50



Like box


Mais sobre mim

foto do autor




calendário

Março 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D