Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Sessão do Coderdojo Minho 2.jpg

 

Os mais novos estão este sábado, às 10h00, no Departamento de Informática da Universidade do Minho para aprender programação. A formação é dada por atuais e antigos alunos da academia, que querem sensibilizar os menores para a área, num país em que os programadores têm emprego praticamente garantido. A iniciativa chama-se Coderdojo Minho e chegou no último ano a mais de cem alunos do ensino básico e secundário. A sessão abre a Semana de Engenharia Informática da UMinho, que decorre até dia 21 no campus de Gualtar, em Braga.

 

O Coderdojo é um movimento mundial voluntário para iniciar jovens dos 7 a 17 anos a programar. Tem mais de 360 núcleos em 41 países, incluindo três em Portugal – Minho, Lisboa e Porto. O participante só precisa de trazer um portátil e vir acompanhado pelo encarregado de educação. Depois desenvolve competências lógicas e programa nas plataformas Scratch, HTML, CSS, Ruby e Arduino, tentando assim criar aplicações móveis e jogos simples.

 

Diogo, de 16 anos e aluno da Secundária D. Maria II, participou em todas as sessões Coderdojo Minho: "Sempre tive curiosidade sobre o funcionamento dos computadores, mas nunca tinha realmente interagido com esse mundo. Vi aqui uma excelente oportunidade: já usei Scratch, onde aprendi raciocínios de programação, e agora estou em HTML". Mariana Medeiros é recém-licenciada em Engenharia Informática e mentora voluntária do projeto. “Tenho um enorme gosto em ajudar nesta iniciativa, que pode tornar-se um dos novos projetos mais interessantes de Braga”, justifica. “Os participantes estão entusiasmados, principalmente os pequeninos, sempre a colocar questões”, realça.

 

O Coderdojo Minho nasceu em meados de 2013 através dos alunos da licenciatura e mestrado em Engenharia Informática da UMinho, reunidos no seu Centro de Estudantes (CeSIUM). Esta iniciativa procura sensibilizar crianças, jovens e os seus familiares para a sociedade de informação, promover a descoberta de futuros informáticos e mentalizar as pessoas para a importância de desenvolver estas competências desde cedo, pois facilitam a compreensão da própria matemática.

 

Mark Zuckerberg, fundador do facebook, considera que “dentro de 15 anos vamos ensinar programação da mesma forma que hoje ensinamos a ler e escrever... e vamos desejar tê-lo feito mais cedo". No futuro próximo, o Coderdojo Minho quer continuar a melhorar métodos e conteúdos de ensino, aumentar o acesso das crianças ao projeto, alargar o número de vagas por sessão e colaborar na criação de novos núcleos no resto do país. O site oficial é www.facebook.com/CoderdojoMinho.

 

Sessão do Coderdojo Minho.jpg

Sessão do Coderdojo Minho 3.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 17:51



Like box


Mais sobre mim

foto do autor




calendário

Fevereiro 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D