Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Visita ao complexo hospitalar serviu para conhecer projeto de modernização que envolve Universidade do Minho

 

No âmbito da concretização do seu mandato de proximidade e colaboração para o melhor aproveitamento dos recursos europeus disponíveis, o Eurodeputado José Manuel Fernandes esteve de visita ao Centro Hospitalar do Alto Ave, em Guimarães, onde teve a oportunidade de conhecer novos projetos de desenvolvimento inteligente e sustentável do complexo hospitalar.

José Manuel Fernandes enalteceu a aposta da administração da instituição em avançar com uma candidatura a fundos europeus para modernizar os edifícios e áreas envolventes do Centro Hospitalar, procurando dotá-lo de mais inteligência e sustentabilidade.

Conforme foi explicado numa reunião com o presidente do concelho de administração, Delfim Rodrigues, a diretora clínica e uma equipa de investigadores da Universidade do Minho envolvida na elaboração do projeto, objetivo central é “introduzir inteligência na utilização dos espaços e dos recursos, aproveitando a investigação desenvolvida na UM”.

“É uma iniciativa que junta parceiros de desenvolvimento e que segue as prioridades da União Europeia, onde se pretende aplicar a investigação e o conhecimento num projecto concreto, melhorando as condições de serviço e capacidade de respostas para os utentes e profissionais de saúde”, como sublinhou o eurodeputado, coordenador do PPE na comissão dos orçamentos.

Nesta reunião, José Manuel Fernandes explicou as possibilidades de apoio através de fundos e programas europeus, sublinhando ainda que a eficiência energética e a auto-sustentabilidade são objetivos fulcrais que vão ao encontro da Estratégia Europa 2020.

Para o eurodeputado, trata-se um projeto ambicioso que pode representar uma grande oportunidade para toda a cidade de Guimarães e assumir-se como impulsionador de um paradigma de desenvolvimento e organização da cidade mais inteligente e sustentável, assegurando melhor qualidade de vida para as pessoas.

É nesse enquadramento que se fundamenta a Estratégia Europa 2020 e a Parceria Europeia para a Inovação ‘Cidades e comunidades inteligentes’, procurando rentabilizar sinergias ao nível das novas tecnologias, em áreas como a energia, o ambiente, a mobilidade, a cultura ou a segurança.

Intervindo de forma integrada no território do Centro Hospitalar e sua envolvência urbana, a equipa de trabalho tem como missão “incorporar mais inteligência no património construído”, tornando mais eficientes os serviços e os modelos de trabalho, em benefício dos utentes e dos profissionais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:40



Like box


Mais sobre mim

foto do autor




calendário

Setembro 2014

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D