Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



image001.jpg

 

Nova produção da companhia Primeiros Sintomas chega a Guimarães

no próximo dia 24 de outubro

 

“Cyrano de Bergerac”, de Edmond Rostand, vai estar em cena no Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, no próximo dia 24 de outubro, às 22h00. A peça chega a Guimarães pelas mãos da companhia Primeiros Sintomas em coprodução com o Teatro Maria Matos, onde estreou no passado dia 04 de outubro, com encenação de Bruno Bravo. A companhia explica que “este projeto nasce da vontade, antiga, de levar a cena um texto de uma obra ímpar no universo teatral, onde a poesia e o drama se misturam.”.

 

“Cyrano de Bergerac” estreou pela primeira vez em Paris, em 1897. Tornou-se imediatamente um sucesso e chegou aos dias de hoje como um caso raro no universo clássico teatral, em que a personagem suplanta o autor. Esta é uma peça invulgar. Trata-se de um poema épico e dramático, uma aparente contradição que só teve paralelo na tragédia. No entanto, Cyrano aproxima-se mais do imaginário melodramático com traços marcadamente cómicos – derivados, sobretudo, dos longos trechos de Cyrano e da sua capacidade de usar a palavra de um modo tão letal como a sua espada.

 

Não é possível conceber Cyrano sem o seu nariz. Tal como o Pinóquio de Carlo Collodi ou o Major Kovaliov de O Nariz de Gogol, o nariz representa e molda a personagem, ganhando uma dimensão que ultrapassa largamente o espetro fisionómico para ganhar significados mais amplos, de identidade e de condição humana. A deformidade de Cyrano contrasta com o seu ímpeto intelectual de poeta e filósofo. A sua brutalidade com a sua extrema sensibilidade. A paixão pela beleza, pela liberdade, pela poesia e, finalmente por Roxanne (entretanto uma das mais belas figuras femininas da literatura dramática).

 

Para Cyrano o amor é o único e verdadeiro condutor do mundo e do Homem. Roxanne é o objeto último do seu desejo. No entanto, e este é o verdadeiro elemento trágico desta peça, esse amor jamais será consumido. A deformidade sublinha a sua timidez e Cyrano declarar-se-á a Roxanne, ao longo de toda a peça, mas apenas por meio de Christian – nobre soldado e exemplo acabado de beleza, mas incapaz de escrever uma frase medianamente interessante. Cyrano, num ato absoluto de altruísmo, apenas explicável na dimensão das paixões impossíveis, ajuda Christian a conquistar Roxanne, escrevendo sonetos que Christian dirá, como se fossem seus, a Roxanne.

 

Na mesma noite, Blac Koyote toma conta

do Café Concerto do CCVF

 

Após a apresentação do espetáculo “Cyrano de Bergerac”, a noite de 24 de outubro em Guimarães promete prolongar-se no Café Concerto do Centro Cultural Vila Flor onde o palco pertencerá a Blac Koyote, projeto a solo de José Alberto Gomes. Este trabalho nasceu da vontade de explorar novas sonoridades eletrónicas em nome próprio. O artista, que já tinha lançado o primeiro longa duração homónimo em 2011, colaborou pontualmente em outros projetos como Sensible Soccers e la la la Ressonance e também em bandas sonoras para cinema e teatro. No passado mês de maio, Blac Koyote editou um novo trabalho, “Quiet Ensemble”,com edição limitada em vinil, através da PAD/Easy Pieces. Fruto de praticamente dois anos de ponderações e escolhas, “Quiet Ensemblerevela-se um disco mais coeso, introspetivo e minimalista.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:19



Like box


Mais sobre mim

foto do autor




calendário

Outubro 2014

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D