Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

Durante este mês de outubro, os projetos Sequin (dia 11), Arlt & Thomas Bonvalet (dia 17), Blac Koyote (dia 24) e Pedro Lucas (dia 31) prometem fazer as delícias dos amantes de música com quatro espetáculos a não perder no Café Concerto do Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães.

 

Sequin é o projeto a solo de Ana Miró, cuja voz reconhecemos pela sua colaboração com Óscar Silva em Jibóia. A jovem promessa da música eletrónica visita Guimarães este sábado, 11 de outubro, às 24h00, para apresentar as suas músicas que carregam uma espécie de orientalidade electro pop, embalada pela voz doce e envolvente, pelos ritmos quentes e pelas ambiências antagónicas que a artista vai criando, num misto de festa e nostalgia. O projeto nasceu no início de 2013 com o lançamento do single de estreia, “Beijing”, que inundou as rádios nacionais.  Em abril deste ano, Sequin lançou o seu álbum de estreia, “Penelope”, produzido por Moullinex, que tem recebido as melhores críticas por parte do público e da crítica especializada.

 

No dia 17, também às 24h00, o duo francês Arlt faz-se acompanhar do multinstrumentistaThomas Bonvalet no palco do Café Concerto do CCVF. Este projeto, que une os três músicos, é marcado por uma sonoridade peculiar, onde respiram várias influências que misturam um rock naïf com rituais xamânicos, bem ao gosto das referências da banda como The Kinks ou Velvet Underground. A música de Arlt & Thomas Bonvalet sugere um paradoxo refinado ao dar um novo fôlego à indústria musical francesa, através de uma poética ímpar que se funde com sonoridades experimentais.

 

Sempre à mesma hora, no dia 24, é a vez de José Alberto Gomes apresentar o seu projeto a solo,Blac Koyote, trabalho que nasceu da vontade de explorar novas sonoridades eletrónicas em nome próprio. O artista, que já tinha lançado o primeiro longa duração homónimo em 2011 e que já colaborou pontualmente em outros projetos como Sensible Soccers e la la la Ressonance, apresenta agora “Quiet Ensemble”, um disco mais coeso, introspetivo e minimalista.

 

O músico que vai fechar o agitado mês do Café Concerto do CCVF, no dia 31 de outubro, é Pedro Lucas, que visita Guimarães para apresentar o seu último trabalho, “Águas Livres”. Neste projeto encontra-se uma ligação clara à herança da canção de língua portuguesa, tratada com um certo vagar brasileiro, narrativo por vezes, e com um espírito clássico: dos arranjos, do álbum completo, da balada sincera e das histórias de amor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 19:12



Like box


Mais sobre mim

foto do autor




calendário

Outubro 2014

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D