Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



JMFernandes1.JPG

JMFernandes2.JPG

MiguelPeixoto e CPD JSD.JPG

 

PRESIDENTE DA DISTRITAL DO PSD, JOSÉ MANUEL FERNANDES, NA POSSE DE NOVO LÍDER DA JSD/BRAGA

 

Portugal governado por Primeiro Ministro corajoso

 

O eurodeputado e presidente da Distrital de Braga do PSD, José Manuel Fernandes, disse, ontem, em Braga, que “Portugal está a ser governado por um primeiro ministro corajoso, que nunca atira a toalha ao chão”.

O líder distrital sublinhou que “só um líder com este perfil seria capaz de, como fez Pedro Passos Coelho, pôr as contas públicas em ordem e tornar possível a recuperação que surpreendeu tanta gente, até muita que tenta hoje esquecer-se que não falava de outra coisa senão em recessão e espiral recessiva”.

“Agora que os salários e as pensões começam a ser repostos, que o desemprego desce e que o país se está a libertar do peso da dívida e do défice excessivo, é que aparece um PS, recusando apresentar quaisquer propostas ou ideias, dizendo que não querem baralhar os portugueses, quando apenas querem voltar para trás, quando o engenheiro Sócrates e os governos socialistas nos levaram à falência, ao ponto de negociarem com a Troika empréstimos a juros de 20 por cento”, acusou José Manuel Fernandes.

O dirigente partidário falava durante a cerimónia de tomada de posse do novo líder da Distrital de Braga da JSD, Miguel Peixoto, ato que decorreu numa unidade de restauração do concelho de Braga, em que participaram 350 militantes e que contou com a presença do deputado Nuno Reis, dos presidentes das Câmaras de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cuna, e Vieira do Minho, António Cardoso, do líder nacional da JSD, Simão Ribeiro, e do presidente cessante da JSD/Braga, Carlos Reis.

Na ocasião, José Manuel Fernandes avisou, depois de recordar que “a política deste Governo veio devolver a esperança aos portugueses”, que Portugal não está em condições de deitar fora “todo o trabalho feito e que trouxe ao país a credibilidade internacional perdida, como se vê com a descida das taxas de juro para cerca de dois por cento”.

“São milhões de euros que deixam de sair dos bolsos dos portugueses”, insistiu, acusando o PS de ser “oco de ideias” e de não se querer comprometer com nada perante o país.

De seguida, o presidente nacional da JSD voltou a criticar as ordens dos advogados e dos médicos, por coartarem o acesso dos recém licenciados à profissão, enquanto que o novo líder de Braga, Miguel Peixoto, se manifestou convicto de que o PSD volta a ganhar as eleições legislativas, porque os portugueses sabem que o que está em causa é “um modelo de governação que salvaguarde o presente e o futuro do país e de todos os portugueses”.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:06



Like box


Mais sobre mim

foto do autor




calendário

Janeiro 2015

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D