Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




UMinho cria gestor de exames à la carte

por JORNALdeFAFE, em 27.10.14

José Miguel Pêgo numa sala de exames.jpg

medQuizz é inovador nos filtros das perguntas, na correção imediata e nos meios de regulação

 

Uma equipa da Escola de Ciências da Saúde da Universidade do Minho criou um software capaz de construir exames e de os corrigir sem a intervenção direta do professor. O medQuizz já está comercializado e funciona para diversas áreas científicas e contextos profissionais com exames escritos, estando também a ser criado um módulo de exames práticos.

 

“Estamos convictos que o impacto futuro da plataforma será um sucesso”, admite o professor e coordenador, José Miguel Pêgo. “Este sistema facilita o trabalho dos avaliadores e acelera o acesso dos alunos às classificações. E para áreas tão diferentes como Medicina, Engenharia, Ciências, Direito, Psicologia...”, exemplifica. O projeto venceu recentemente o concurso de ideias de negócio SpinUM e já tem clientes no Brasil e em Portugal.

 

Para dar um exemplo, imagine-se um professor de Matemática a pedir apenas cem das mil perguntas do sistema para o exame final, definindo filtros como o grau de dificuldade médio ou só na área de Álgebra. E, no final do teste, o aluno pode saber logo a sua nota, graças à correção das respostas de escolha múltipla ou mesmo das respostas abertas, pela soma semiautomática de expressões, frases e conceitos que o aluno teve que referir.

 

O medQuizz destaca-se das atuais plataformas de gestão de bancos de perguntas e administração de exames porque estas centram-se apenas num docente ou num conjunto de alunos e em geral não fazem seleção de subtemas ou perguntas aleatórias. Além disso, o medQuizz tem uma série de mecanismos de inteligência artificial que facilitam a construção de perguntas e impedem vários erros no processo.

 

Outra vantagem é que alarga os mecanismos de auditoria e regulamentação, ou seja, o conjunto de perguntas pode ser da instituição e não do docente, vendo-se rapidamente se os exames estão aplicados corretamente e com qualidade. Um mesmo exame pode ser aplicado em vários pontos do país mas a sua correção e gestão estar centralizada num ponto geográfico único. A instituição pode inclusive partilhar parte ou a totalidade do banco de perguntas e respostas com o aluno ou outras instituições, se o entender. Pode até haver perguntas não partilhadas, como as de exame, mas as restantes serem de acesso livre.

 

A equipa do projeto junta os professores José Miguel Pêgo, Joana Palha, Jorge Pedrosa, Nuno Sousa e os informáticos Nuno Santos e Paulo Cabral. A inovação resultou na criação da spin-off iCognitus4ALL – IT Solutions, sediada na Escola de Ciências da Saúde da UMinho, em Braga, e virada para o mercado mundial. O site é www.icognitus.com.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:39



Like box


Mais sobre mim

foto do autor




calendário

Outubro 2014

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D