Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



unnamed.jpg

Depois de uma primeira semana repleta de grandes concertos,

é bom lembrar que o festival ainda vai a meio

 

O que é bom passa rápido. A primeira semana do Guimarães Jazz já lá vai. Ao palco subiram músicos como David Murray, James Carter, Adrián Oropeza e Theo Bleckmann. Contudo, a segunda semana do festival ainda reserva grandes nomes. É a vez de Reut Regev, Taylor Ho Bynum, Adam Lane e Igal Foni, Uri Caine, Lee Konitz e a Trondheim Jazz Orchestra. Ainda há muito jazz para ouvir. Sempre às 22h00, no Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor.

 

A segunda semana do Guimarães Jazz arranca esta quarta-feira, dia 12, com um concerto protagonizado pela formação que este ano dirige as jam sessions e as oficinas de jazz. São elesReut Regev (trombonista), Taylor Ho Bynum (cornetista), Adam Lane (contrabaixista) e Igal Foni(baterista). Desta formação, composta por extraordinários músicos emergentes na cena jazzística nova-iorquina, poder-se-á esperar um concerto de música sofisticada e de permanente busca de sonoridades contemporâneas, na qual os momentos de composição estruturada serão constantemente intersetados e complementados por desafiantes movimentos de improvisação e construção musical em tempo real.

 

Na quinta-feira, o Guimarães Jazz tem a honra de contar com a presença do pianista Uri Cainepela terceira vez desde o seu início, após uma aparição em grande ensemble (1999) e uma outra num concerto memorável a solo (2001). Nesta edição do festival, Uri Caine apresenta-se em trio, ao lado do contrabaixista Mark Helias e do baterista Clarence Penn. A música Uri Caine Trio é feita da confluência de sensibilidades musicais distintas que encontram o seu denominador comum na atenção profunda devotada à música que criam, independentemente dos seus géneros e estilos, e, com esta formação, certamente que a visionária e pós-modernista linguagem criativa de Uri Caine encontrará intérpretes à sua altura, permitindo que ela emerja em todo o seu esplendor.

 

Na sexta-feira, o Grande Auditório do CCVF acolhe uma figura quase lendária do jazz e um dos mais influentes músicos do nosso tempo. Lee Konitz, mítico saxofonista, sobe ao palco do Guimarães Jazz, aos 87 anos, em quarteto ao lado do pianista Dan Tepfer, do contrabaixista Jeremy Stratton e do baterista Georges Schuller, todos eles instrumentistas de uma nova geração do jazz. Muito além da mera presença em palco de uma figura histórica do jazz, este concerto oferecerá ao público a oportunidade de assistir a um músico da dimensão de Konitz num processo contínuo inesgotável de reinvenção e questionamento musical que é um exemplo valioso e comovente para todos os amantes de música.

 

Na noite de sábado, o concerto de encerramento da 23ª edição do Guimarães Jazz apresentará a inovadora e prestigiada Trondheim Jazz Orchestra dirigida por Eirik Hegdal com o muito aclamado saxofonista norte-americano Joshua Redman como solista. Esta orquestra tem, ao longo dos últimos treze anos, feito um percurso sólido de afirmação no contexto jazzístico europeu mediante ambiciosos projetos envolvendo tanto os mais importantes músicos de jazz noruegueses como figuras de dimensão mundial. A direção artística é protagonizada por Eirik Hegdal, um músico e compositor de uma nova geração do jazz da Noruega que assumiu a responsabilidade de projetar a Trondheim Jazz Orchestra para patamares de maior exigência e estímulo artísticos. Neste espetáculo serão interpretadas as idiossincráticas e desafiantes composições de Hegdal, complementadas e enriquecidas pela enorme inventividade formal e o virtuosismo técnico do saxofone de Redman, oferecendo ao público uma música tão exploradora quanto vibrante e festiva.

 

Durante a segunda semana do festival, continuam a decorrer várias atividades paralelas, convergindo sempre para a atmosfera que toma conta da cidade por estes dias. Até ao último dia de concertos, Guimarães respira jazz. Várias animações musicais assaltam a cidade nos locais e horas mais imprevisíveis. As jam sessions acontecem este fim de semana no Café Concerto do CCVF e decorrem também as oficinas de jazz orientadas por Reut Regev, Taylor Ho Bynum, Adam Lane e Igal Foni.

 

Quem ainda não o fez, poderá adquirir os bilhetes para os concertos do Guimarães Jazz na bilheteira do Centro Cultural Vila Flor, da Plataforma das Artes e da Criatividade, bem como nas lojas Fnac, El Corte Inglês e Worten, entre outros pontos de vendas, e na internet emwww.ccvf.pt e oficina.bilheteiraonline.pt

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:33



Like box


Mais sobre mim

foto do autor




calendário

Novembro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D