Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Convite.png

 

Projeto inédito em Portugal, da SPVS e apoiado pela Gulbenkian, é lançado sexta-feira em Braga

 

As vítimas de violência doméstica vão poder melhorar o seu bem-estar aliando a ecologia com a psicologia. Caminhar pela praia, observar aves e conhecer o parque do Gerês são algumas das atividades do projeto “CarryOn”, o primeiro do género em Portugal, que é apresentado esta sexta-feira, às 18h00, no Mosteiro de Tibães, em Braga.

 

 

A iniciativa promovida pela Sociedade Portuguesa de Vida Selvagem (SPVS), sediada na Universidade do Minho, tem a parceria da Escola de Psicologia da UMinho, do Município de Braga e do Grupo de Ação Social Cristã de Barcelos. O projeto contempla, até março de 2016, um conjunto de ações para uma centena de vítimas de violência doméstica e seus filhos, além de sessões de formação para técnicos das entidades aderentes, com especial incidência nos distritos de Braga, Porto e Viana do Castelo. “Vamos implementar técnicas que contribuam de forma clara para o empoderamento destas pessoas, promovendo a sua inclusão social, a capacitação individual e o bem-estar físico e psicológico”, diz a bióloga Flávia Alves, da SPVS.

 

As vítimas participantes do “CarryOn” devem estar em acompanhamento psicológico ou psicossocial há pelo menos dois meses e serem sugeridas pela instituição de acolhimento à SPVS. “Estaremos em estreita articulação com cada uma das instituições, complementando o apoio contínuo que prestam. O plano de ação é adaptado ao perfil de cada vítima encaminhada e acordado com esta e os técnicos”, nota Flávia Alves. A bióloga realça que a importância dos serviços dos ecossistemas para o bem-estar humano foi já salientada em diversos estudos científicos.

 

No contexto da violência doméstica, este é um projeto inovador em Portugal. Conta com o apoio do programa Cidadania Ativa, gerido pela Fundação Calouste Gulbenkian e financiado pelo Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu (EEA Grants). No âmbito do “CarryOn”, a SPVS pretende também desenvolver um guia de boas práticas, estendendo a ligação da ecologia com a psicologia para outros públicos, como pessoas carenciadas e seniores. O site oficial écarryon.socpvs.org.

 

A sessão de apresentação do projeto conta com Ana Lúcia Silva, coordenadora da unidade de educação ambiental da SPVS e do “CarryOn”; António Ponte, diretor da Direção Regional da Cultura do Norte, Marlene Matos, professora da Escola de Psicologia da UMinho; o vereador Firmino Marques e a responsável da ação social Cláudia Igreja, ambos do Município de Braga; Célia Barbosa, coordenadora do Grupo de Ação Social Cristã de Barcelos; e Maria Rufino, diretora do Mosteiro de Tibães. A entrada é livre.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 18:53



Like box


Mais sobre mim

foto do autor




calendário

Janeiro 2015

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D